O projeto #SonoraBrasil apresenta o Circuito Violas Caipiras a partir desta terça, 22/09, em nove cidades do RS. Todas as apresentações são gratuitas!

Os renomados violeiros Levi Ramiro e Paulo Freire trazem o melhor do som caipira, além de contar os famosos “causos” do interior.

www.sesc-rs.com.br/sonorabrasil

Posted by Sesc/RS on Segunda, 21 de setembro de 2015

 

Considero-me mais um Artesão que um Luthier, encantado pela descoberta de timbres e formas, pela inventividade não padronizada, claro que respeitando e utilizando, dentro da minha capacidade e limitação, o que a luthieria (juntamente com os músicos) desenvolveu e desenvolve até hoje para a melhoria técnica e harmonia estética dos instrumentos. Simplesmente acredito que não tenho perfil nem disciplina pra ser um Luthier.” Levi Ramiro

Alguns amigos músicos que utilizam instrumentos que fabriquei:

Katya Teixeira: Violão Requinto.
João Arruda: Viola de Cabaça.
César Dameire: Viola de Cabaça.
Rogério Gulin: Viola de Cabaça.
João Triska: Viola de Cabaça.
Ricardo Matsuda: Viola Maciça (Escavada) e Viola de Cabaça.
Ricardo Vignini (Matuto Moderno): Cabacítara (Viola de cabaça com som de cítara).
Fábius (Trio Tamoyo): Viola de cabaça.
Fabrício Conde: Viola de cabaça.
Paulo Mourão: Viola de cabaça.
Victor Labate: Viola de cabaça.
Mineirinho: Viola maciça (Escavada).
Paulo Nigro: Viola de cabaça.
Carlinhos Ferreira (Percussionista): Reco-reco Block Duplo de bambu.
Donisete Juvino (Percussionista): Reco-reco Block de bambu.
Pedro Romão (Percussionista): Reco-reco Block Duplo de bambu.

Atualmente Levi Ramiro fabrica somente instrumentos feitos com cabaça.